Nhamy!

Essa postagem tem mais do que se pode ver. rs Apesar de às vezes escrever para terceiros, aqui também contém coisas bem particulares. Talvez já tenha comentado sobre meu gosto por pássaros. Eles comumente surgem quando estou preocupada com algo. “Observai as aves do céu”. É por ai que as coisas funcionam. Faço autolembretes para … Continuar lendo Nhamy!

A “partezinha” da ansiedade que a gente não vê claramente

Que falo de ansiedade há um tempinho, todos sabemos. Também sabemos daquela conotação de “falta de confiança”, de nos colocarmos numa posição bem passiva diante desse probleminha corriqueiro a cada surpresinha do trajeto aparente. O que não tinha atentado até o último sábado, sentada na praia conversando com umas amigas*, é que ela pode nos … Continuar lendo A “partezinha” da ansiedade que a gente não vê claramente

Aquela idolatria sutil

Nessas minhas introspecções sempre caio na idolatria. Incrível como a gente cresce com um conceito atido, limitado e pobre sobre tal, sendo que somos idólatras naturais. Nossos olhos se fitam facilmente na harmonia do que nos cerca e nossa atenção é imediata diante de uma boa retórica. Nossa afeição se volta para criaturas com constância, … Continuar lendo Aquela idolatria sutil

Valho nada

Devo confessar que temas sobre graça&lei&santificação estejam rondando ultimamente minha cabeça, e devo confessar também que idolatria sempre teve no meu rol de leituras, mesmo que despretenciosamente. O fato é que consigo enxergar facilmente minha inclinação torpe, minha decadência, meu coração numa insistente autoanálise, que meus amigos já conhecem bem.  Ontem mesmo estava pensando a … Continuar lendo Valho nada

O presente em forma de leitura: 1Co 2.

Toda vez, ao começar a escrever, faço uma junção de dados que acabam chegando até mim, e no fim penso em “como organizar isso, meu Deus!“. Sim porque absorver é muito bom, mas fazer fluir daí, é outra história. Imagine eu pegando retalhos de todo canto e querer falar “tá pensando no que eu tô … Continuar lendo O presente em forma de leitura: 1Co 2.

Cartão fidelidade próprio

Já tenho um cartão fidelidade com o sofrimento. Brincadeiras à parte, só queria dizer o quanto considero importante a presença das fases ruins na minha vida. Via de regra, eu pressinto quando algo iminente vem me machucar. Talvez a ansiedade me faça alertar o modo “atenção”, e eu considere tanto antes de acontecer, que quando … Continuar lendo Cartão fidelidade próprio