Não gamo, ué!

Esses dias interagi com uma migs sobre essa tal blogueiragem em massa e a futilidade escancarada. E basta um fio pra que eu desenrole, mesmo que só, outro tanto de questionamentos. Nessa conversa, não foquei somente nos influenciadores, mas nos seguidores desse tipo de conteúdo. Por que, que graça tem seguir as vidinhas surreais e … Continuar lendo Não gamo, ué!

A “partezinha” da ansiedade que a gente não vê claramente

Que falo de ansiedade há um tempinho, todos sabemos. Também sabemos daquela conotação de “falta de confiança”, de nos colocarmos numa posição bem passiva diante desse probleminha corriqueiro a cada surpresinha do trajeto aparente. O que não tinha atentado até o último sábado, sentada na praia conversando com umas amigas*, é que ela pode nos … Continuar lendo A “partezinha” da ansiedade que a gente não vê claramente

O presente em forma de leitura: 1Co 2.

Toda vez, ao começar a escrever, faço uma junção de dados que acabam chegando até mim, e no fim penso em “como organizar isso, meu Deus!“. Sim porque absorver é muito bom, mas fazer fluir daí, é outra história. Imagine eu pegando retalhos de todo canto e querer falar “tá pensando no que eu tô … Continuar lendo O presente em forma de leitura: 1Co 2.

Cartão fidelidade próprio

Já tenho um cartão fidelidade com o sofrimento. Brincadeiras à parte, só queria dizer o quanto considero importante a presença das fases ruins na minha vida. Via de regra, eu pressinto quando algo iminente vem me machucar. Talvez a ansiedade me faça alertar o modo “atenção”, e eu considere tanto antes de acontecer, que quando … Continuar lendo Cartão fidelidade próprio